21/02/2020 - O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) vem investindo forte em tecnologia e segurança. Um dos resultados dessa aplicação de recursos pode ser aferido na noite desta última quinta-feira (20), quando o projeto de Segurança Mínima impediu a realização de roubo no Fórum de Justiça da cidade de Parnamirim.

O Fórum da cidade foi invadido pela janela da Promotoria de Justiça. O alarme foi acionado e o Plantão de Segurança Institucional acionou equipes na sede do 8° Batalhão de Polícia Militar (BPM) que diligenciaram ao Fórum realizando a prisão em flagrante. "Estamos investindo cada vez mais na segurança dos membros, servidores e também das nossas sedes e nos prédios em que funcionamos, em parceria com o Tribunal de Justiça. Estamos implementando alarmes e já possuímos o sistema em algumas Comarcas. Foi essa iniciativa que impediu o saque de ontem e garantiu a integridade. Ainda esse semestre, iremos inaugurar em algumas circunscrições o GAP (Grupo de Apoio aos Membros do MP)”, disse o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros.

Durante o sinistro, no Fórum de Parnamirim, o policiamento cercou o local e, cautelosamente, adentrou, localizando os envolvidos. Um deles na sala da Promotoria e o outro no Arquivo. Foi dada voz de prisão e ao serem indagados acerca do ocorrido, responderam que estavam procurando um processo. Várias salas estavam violadas e reviradas, inclusive a sala do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sendo acionados os funcionários responsáveis por cada órgão público.

"Além de implementarmos o projeto que inclui alarme, câmeras e interligação direta com oficiais da Polícia Militar, estamos colocando em prática diversos protocolos de segurança, que incluem plantão 24h da nossa Segurança Institucional, até cursos de defesa pessoal e abordagem. Estamos atuando para garantir a segurança dos membros, servidores e do patrimônio do Ministério Público", disse o secretário-geral do MPPE, Maviael de Souza.

Os indivíduos utilizaram ferramentas (arco serra; turquesa e foice) furtadas de uma propriedade próxima ao local. Eles foram encaminhados à delegacia local e, posteriormente, à delegacia da cidade de Salgueiro, onde foram autuados em flagrante e recolhidos ao PSal. O local foi isolado e passará por perícia.

"Agimos rápido e com efetividade. Uma equipe foi deslocada com rapidez, impedindo o furto de processos e equipamentos adquiridos com recursos públicos. O Projeto de Segurança Mínima está avançando e, em breve, estará implementado em todo o Estado", disse o Assessor de Segurança Institucional do MPPE, o tenente-coronel André Luiz Freitas Ferreira.