Ministério Público de Pernambuco
Ministério Público de Pernambuco
 

Destaques do MPPE

11/12/13 - O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) promoveu, na última terça-feira (10), duas audiências públicas com o intuito de debater questões referentes à criminalidade e à violência. As populações dos municípios de Itaíba e Águas Belas (Agreste Meridional) participaram de forma efetiva em ambas as ocasiões.

“As audiências instauradas tiveram como finalidade criar um movimento social que possa ser capaz de mudar a médio e a longo prazo a cultura da impunidade”, afirmou o promotor de Justiça Alexandre Augusto Bezerra. Promovida pelo grupo que faz parte da força tarefa criminal que está atuando nos processos civis e criminais da 5ª Circunscrição Ministerial, as audiências tinham o objetivo de debater o assunto para diminuir os índices de criminalidade e também aproximar a população no processo de tomada de decisões e implantação de políticas públicas de segurança nos locais.

Entre as proposições debatidas ontem está a que sugeriu aos Governos Municipais a instituição, no âmbito da grade curricular das escolas públicas, da disciplina de cidadania e direitos humanos. O promotor de Justiça Alexandre Augusto Bezerra adiantou que a sugestão foi acatada pelos prefeitos para ser aplicada no próximo ano.

De acordo com a promotora de Justiça Giovanna Mastroianni de Oliveira, nos dois municípios “as pessoas se manifestaram, falaram o que esperavam do MPPE e quais eram os problemas da sociedade”. Giovanna, que avaliou as duas audiências positivamente, informou que ficou agendado para que, a partir de janeiro, o MPPE comece a desencadear uma série de ações. Além disso, Alexandre Bezerra afirmou que “as instituições públicas, juntamente com as não governamentais, de agora em diante, se reunirão periodicamente para diagnóstico, organização e planejamento de ações que vão ser desenvolvidas de forma integrada”.

Promotores – Participaram das audiências o secretário geral do MPPE, Carlos Guerra; os promotores de Justiça Marcelo Greenhalgh, Emmanuel Cavalcanti Pacheco, Francisco Dirceu Barros, Reus Alexandre Serafini do Amaral, Giovanna Mastroianni de Oliveira e Alexandre Augusto Bezerra; os prefeitos de Águas Belas e Itaíba, Genivaldo Menezes Delgado e Juliano Martins; os presidentes das Câmaras de Águas Belas e Itaíba; o delegado regional Marco Omena; além de juízes, vereadores e representantes das Polícias Militar e Civil, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e autoridades Eclesiásticas Religiosas.

11/10/12 - Com o objetivo de garantir o fornecimento de água tratada à população do Município de Cachoeirinha (Agreste Central), José Fernando de Sena firmou Termo de Ajustamento de Conduta perante o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), se comprometendo a evitar a venda de água do poço que se encontra na sua propriedade, mas que pertence ao Governo e foi destinado aos moradores que fazem parte da Associação do Desenvolvimento dos Pequenos Produtores da Cidade. Além do comércio irregular, feito por meio de carro-pipa, a água vendida não teria o tratamento necessário para consumo humano.

De acordo com a promotora de Justiça Lorena de Medeiros Santos, o compromissário deverá efetuar o pagamento da energia gerada pela bomba d'água que retira a água do poço dos meses de dezembro de 2013 e janeiro de 2014. Após esses pagamentos, a energia gerada pela bomba deverá ser dividida proporcionalmente entre os usuários da Associação e o José Fernando. Segundo o TAC, o fornecimento e o consumo de água sem o devido controle de qualidade e tratamento representam grave risco à saúde humana pela possibilidade de transmissão de doenças.

Se as cláusulas do Termo não forem cumpridas, o compromissário deverá pagar multa de R$ 200 por dia de descumprimento. Caberá a Associação fiscalizar a efetivação do TAC e comunicar ao MPPE caso haja transgressão.

10/12/13 - Com o intuito de proporcionar um momento de reflexão e instrução para a nova etapa da vida que se inicia com a aposentadoria, assim como valorizar os integrantes que contribuíram para a Instituição, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Coordenadoria Ministerial de Gestão de Pessoas (CMGP), realizará, nesta quinta-feira (12), a partir das 14h, no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE) – 7º andar da rua do Sol- a palestra que dará início ao Programa de Preparação para a Aposentadoria.

Visando ao cumprimento do art. 28, II do Estatuto do Idoso, referente à obrigatoriedade do poder público em criar o já citado programa, o evento terá seu início com a apresentação da Comissão de Prevenção de Acidentes de Trabalho e com a palestra sobre o tema Futuro Planejado, ministrada pela psicóloga Sônia Maria Pinto, especializada em psicologia organizacional, dinâmica de grupo, psicodrama e gestão de pessoas. A palestrante é pós-graduada em pesquisa em ciências sociais e psicologia social.

Haverá distribuição de formulários para que possam identificar as áreas em que os servidores sentem maior necessidade de conhecer a melhor maneira de viver na aposentadoria e, assim, serem planejadas as próximas palestras.

Próximo Módulo – A CMGP está com as inscrições abertas para o próximo módulo em nosso blog (www.mpp.mp.br/rhumanos). O encontro acontecerá nos dias 16 e 17 de dezembro, das 14 às 18h, no 5º andar do edifício Ipsep, na rua do Sol. Na ocasião, será abordado o tema Administração Financeira e contará com os palestrantes Alexandre Cerqueira, graduado em administração de empresas com ênfase em marketing, e responsável pela implantação do departamento comercial do HSBC; e José Valdir Cavalcanti, mercadólogo, psicólogo, professor universitário, consultor e instrutor do Sebrae.

10/12/13 - Com a finalidade de constituir o Conselho Municipal de Políticas sobre drogas no município de Passira (agreste setentrional), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou a prefeitura da cidade que, no prazo de 15 dias, encaminhe Projeto de Lei à Câmara de Vereadores para que o órgão seja criado. Deverá ser observado, no ato da criação do Conselho, se há paridade entre os membros escalados para constituí-lo. Após a composição do grupo, reuniões mensais deverão ser realizadas de modo a viabilizar campanha preventiva permanente ao consumo de substâncias entorpecentes.

Segundo a promotora de Justiça Mirela Maria Iglesias Laupman, existe uma necessidade de ser viabilizada e executada uma política sobre drogas de prevenção e enfrentamento dos problemas advindos do uso de drogas lícitas e ilícitas, que reúna esforços de vários setores dos serviços públicos. Essa ação deve valorizar o usuário como indivíduo, evitando a discriminação por motivo de gênero, condição sexual, origem étnica, social, religião, faixa etária ou situação migratória.

O Conselho deverá, também, estimular a participação da sociedade nas ações que se destinam ao desenvolvimento das políticas de prevenção, assim como disponibilizar o acesso às ações e serviços de acolhida, tratamento, proteção, e reinserção social dos usuários de drogas e suas famílias.

10/12/13 - Com o objetivo de garantir o direito dos cidadãos de receber dos órgãos públicos informações de interesse particular, coletivo ou geral, previsto no art. 5° da Constituição Federal e nas cláusulas da Lei n° 12.527/2011 (Lei de Acesso à informação), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou a criação e gerenciamento da página  Portal da Transparência na internet aos municípios de Flores e Calumbi (Sertão do Pajeú).

De acordo com o promotor de Justiça Daniel de Ataíde Martins, os municípios terão 60 dias para por o atalho na página da prefeitura de cada um dos municípios mencionados com a especificação Portal da Transparência. Ao acessar o Portal, o cidadão deverá obter informações sobre despesas, licitações, processos administrativos, contratos, convênios, editais e prestação de contas. Deverão constar, ainda, dados sobre os servidores e secretarias municipais, além de especificações sobre as leis e atos normativos (decretos e portarias) do município.

Segundo as recomendações, o Portal da Transparência deverá ser atualizado mensalmente, e oferecer uma linguagem acessível ao cidadão, com glossário explicando as definições de todos os termos técnicos utilizados na página. Após o término do prazo, as prefeituras deverão remeter resposta à Promotoria de Justiça acerca das medidas adotadas para o cumprimento das cláusulas.  

 

Destaques Notícias


Veja todas as Notícias
Consulta de Licitações
publicidade consulta licitação
Consulta de Licitações
Diário Oficial
Diário Oficial
Diário Oficial
Consulta Processual
publicidade consulta processual
Consulta Processual
Publicidade Transparência SIC
Publicidade Transparência SIC
Sistema SIM
Sistema SIM
Ministério Público de Pernambuco
Ministério Público de Pernambuco